Frigorífico Rivelli poupa até 30% de energia no bombeamento do sistema de água gelada

Fundada em 1985, a Rivelli iniciou em 2015 um projeto de inovação em sua unidade frigorífica, tendo como uma das principais metas a contínua evolução tecnológica e a satisfação de seus clientes e parceiros. Para atender à crescente demanda de produção, a indústria investiu na ampliação e na modernização das linhas de abate, corte e industrializados da planta localizada em Barbacena, Minas Gerais.

O objetivo de ampliar a capacidade de abate e as linhas de corte e produtos industrializados sempre teve foco na redução do impacto ambiental, no aumento da eficiência energética do sistema de refrigeração e na melhoria dos ambientes de trabalho, com redução dos riscos e melhor conforto aos colaboradores.

Para atender com a máxima eficiência as mais variadas necessidades de refrigeração específicas em uma planta complexa que abrange toda a linha, desde o abate até a industrialização e o congelamento dos seus produtos, a Rivelli contratou a EngKcal, empresa que desenvolve e executa projetos e sistemas de refrigeração industrial.

“O sistema frigorífico foi projetado considerando a otimização dos regimes de operação dedicados aos processos de congelamento, estocagens e áreas climatizadas de processo, e já preparado para as futuras ampliações previstas pela Rivelli”, comenta Alexandre Sigoli, sócio diretor da EngKcal.

Com o desafio de implantar uma instalação frigorífica segura e energeticamente eficiente, com baixo impacto ambiental e gerenciada por um sistema de supervisão e controle em tempo real, a EngKcal optou pelo uso direto da amônia para os regimes de temperaturas negativas e indireto, com água gelada resfriada por amônia na sala de máquinas, para as salas de corte e demais ambientes climatizados.

Para fazer parte do projeto, a EngKcal optou pelas soluções da Danfoss. “Escolhemos a Danfoss devido ao seu portfólio completo para sistema de controle de amônia e água gelada, bem como pela confiabilidade, disponibilidade de produtos e pelo pós venda de qualidade”, explica Sigoli. Na modernização e expansão da planta de Barbacena foram utilizadas válvulas monobloco, convencionais de bloqueio e controles no sistema de amônia e válvulas de bloqueio, de balanceamento e de controle de fluxo no sistema de água gelada.

A Rivelli pode poupar até 30% de energia elétrica com o uso de válvulas independentes de pressão no sistema de bombeamento de água gelada. “Foi um trabalho muito grande de engenharia durante toda a elaboração do projeto, o que nos resultou em vários benefícios em segurança, eficiência energética e tecnologia. Com a planta 100% automatizada, ganhamos segurança na operação e melhor performance”, finaliza o engenheiro Leonardo Henrique Campos, gerente geral de manutenção e projetos da Rivelli.

Quer saber as notícias do Portal HVAC-R em primeira mão? Siga-nos no Twitter @portal_hvac,  Facebook @PortalHvacR, Instagram @portalhvacr e linkedin Portal HVAC-R

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *